New York

30 August 2019

Secretary-General's video message to event in Commemoration of the Twentieth Anniversary of the Referendum in Timor-Leste [scroll down for Portuguese version]

It is with emotion, humility and joy that I join this celebration and convey to the people of Timor-Leste my most fraternal greetings.
 
I have always been a strong advocate for the people of Timor-Leste and their undeniable right to self-determination.  
 
Indeed, if there is something that I am proud of in my many years of public life, it is to have dedicated myself to this cause and to have done for it what I could.
 
I vividly remember the joy I felt 20 years ago, when I heard the results of the referendum, as well as the harrowing weeks that followed, until it was finally possible to convince the international community of the need to act.
 
I also recall the exemplary partnership of the people of Timor-Leste with the United Nations.
 
This strong and deep collaboration makes me very proud, especially now as Secretary-General of the Organization.
 
The UN is honoured to have accompanied you in the path to independence, and to continue with you on this fantastic trajectory.
 
The legacy is there to be seen.
 
Timor-Leste has become a thriving democracy, where human rights, fundamental freedoms and democratic power change are respected.
 
Today we celebrate this inspiring progress.
 
By showing the power of multilateralism, diplomacy and political solutions, Timor-Leste has inspired the world.
 
You can count on the support of the United Nations – and my personal support – in your efforts to build an increasingly inclusive, prosperous and promising future.
 
*****
 
É com emoção, humildade e alegria que me junto a estas comemorações e transmito ao povo de Timor Leste as mais fraternas saudações.
 
Sempre fui um fervoroso defensor do povo timorense e de seu indeclinável direito à autodeterminação.  
 
De facto, se há algo de que me orgulho nos meus muitos anos de vida pública, é ter me dedicado a esta causa e ter feito por ela o que estava ao meu alcance.
 
Lembro-me vivamente da alegria que senti, há 20 anos, quando soube dos resultados do referendo, bem como das angustiantes semanas que se seguiram, até que finalmente foi possível convencer a comunidade internacional da necessidade de agir.
 
Recordo ainda a parceria exemplar do povo timorense com as Nações Unidas.
 
Esta colaboração forte e profunda muito me orgulha, especialmente agora como Secretário-Geral da Organização.
 
A ONU tem a honra de ter vos acompanhado no caminho para a independência e de continuar convosco nesta fantástica trajetória.
 
O legado está à vista.
 
Timor-Leste tornou-se uma democracia pujante, onde os direitos humanos, as liberdades fundamentais e a alternância democrática são respeitados.  
 
Hoje comemoramos este progresso tão inspirador.
 
Ao mostrar o poder do multilateralismo, da diplomacia e das soluções políticas, Timor-Leste  inspirou o mundo.
 
Contem com o apoio das Nações Unidas – e com o meu apoio pessoal -- nos vossos esforços
rumo a um futuro cada vez mais inclusivo, próspero e promissor.