New York

22 September 2019

Secretary-General's remarks to the press with the President of the Portuguese Republic [scroll down for English translation]

Senhoras e senhores da comunicação social, é para mim um enorme prazer receber o Senhor Presidente da República de Portugal e a sua delegação. A cooperação entre Portugal e as Nações Unidas é uma cooperação exemplar. Eu gostaria de sublinhar, antes de mais, a coragem, a eficácia e a extrema importância do contingente português na República Centro-Africana. Em circunstâncias particularmente difíceis, o contigente português tem sido precioso para que as Nações Unidas possam proteger os civis, com grupos armados muito agressivos e em que o contigente português tem revelado uma capacidade fora do normal e admirada por todos os outros países presentes nesse cenário.

Quero também dizer que uma das apostas fundamentais das Nações Unidas para o próximo ano é a Conferência dos Oceanos, que está muito ligada, aliás, à própria Cimeira das Alterações Climáticas. Cada vez mais a problemática dos oceanos e a problemática do clima estão interligadas e vemos com enorme gosto a liderança de Portugal na preparação dessa Conferência dos Oceanos e estamos profundamente empenhados no seu êxito.

E ao mesmo tempo, é para mim, como português, um motivo de particular orgulho ver que Portugal tem estado na linha da frente, quer em matéria de alterações climáticas, questão central do nosso tempo, quer em algo que me é particularmente querido, até pelo que fiz como Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, quer na posição exemplar de Portugal em matéria de migrações. Portugal será o primeiro país a aprovar um plano de ação para o Compacto das Migrações, quer em matérias de refugiados, e isso num momento em que, infelizmente, nós vemos tantas portas fechadas, vemos tanta falta de humanismo. Esse exemplo de Portugal é extremamente reconfortante e muito importante para as Nações Unidas.

É, por isso, com enorme prazer que recebo o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e que lhe peço que transmita aos portugueses e ao Governo português o nosso profundo apreço pela contribuição de Portugal para as Nações Unidas e para a comunidade internacional.
 

****

 
Ladies and gentlemen, it is a great pleasure for me to welcome the President of the Republic of Portugal and his delegation. The cooperation between Portugal and the United Nations has been an exemplary cooperation. I would firstly like to underline the courage, effectiveness and the utmost importance of the Portuguese contingent in the Central African Republic. In particularly difficult circumstances, the Portuguese contingent has been invaluable for the United Nations to be able to protect civilians, with very aggressive armed groups, revealing an unusual capacity and admired by all other countries present in this scenario.

I also want to say that one of the UN's fundamental priorities for next year is the Oceans Conference, which is very closely linked to the Climate Change Summit itself. Increasingly the oceans and the climate are interlinked and we are delighted to see Portugal's leadership in preparing this Ocean Conference, we are deeply committed to its success.

And at the same time, as a Portuguese, I’m particularly proud to see that Portugal has been at the forefront of climate change, a central issue of our time, and something that is particularly dear to me, even for what I have done as United Nations High Commissioner for Refugees, in Portugal's exemplary position on migration. Portugal will be the first country to approve an action plan for the Compact for Migration, in refugee matters, at a time when, unfortunately, we see so many closed doors, we see such a lack of humanity. This example of Portugal is extremely comforting and very important for the United Nations.

It is therefore with great pleasure that I welcome President Marcelo Rebelo de Sousa and I ask him to convey to the Portuguese and the Portuguese Government our deep appreciation for Portugal's contribution to the United Nations and to the international community.